quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

PRAZO PARA ADOTAR CARTINHAS PARA O PAPAI NOEL DOS CORREIOS É PRORROGADO EM GOIÁS

Cartinhas com pedidos para o Papai Noel podem ser adotadas nos Correios, em Goiânia, Goiás (Foto: Divulgação/Correios)


O prazo para que as cartinhas para o Papai Noel sejam adotadas nos Correios foi prorrogado até a quinta-feira (7), em Goiás. Ao todo, 20 mil desejos aguardam por um padrinho para serem realizados. Para adotar um dos pedidos, os interessados devem procurar a agência central em Goiânia ou em outras 11 cidades do interior .

Participam da campanha crianças até 10 anos. Os pedidos são os mais variados: de carrinhos, bolas e bonecas até roupas, calçados e materiais escolares. Há também cartas que surpreendem os funcionários dos correios e até os padrinhos. Uma delas foi escrita em braile e traduzida pela professora. A criança pede um violão. Em outra, o desejo é uma dentadura para a avó.

Para se tornar o padrinho de uma das cartinhas, basta ir a um dos locais de adoção das 9h às 17h e escolher quantas quiser. Os presentes podem ser entregues até o dia 11 de dezembro, na mesma agência.

Nos últimos três anos foram recebidas mais de 75,5 mil cartas. Do total, mais de 52 mil passaram pela triagem, foram consideradas aptas e 38,3 mil crianças ganharam presentes de padrinhos. No ano passado, mais de 17 mil presentes foram doados por voluntários que participaram da campanha.

 (veja lista abaixo).

Cidade
Endereço
Goiânia
Correios da Praça Cívica - Av. Tocantins, nº 11, Setor Central
Trindade
Rua Doutor Irany Ferreira, número 197, Centro
Senador Canedo
Avenida Dom Emanuel, Quadra 2, Loja 14, Centro
Anápolis
Rua Engenheiro Portela, número 510, Centro
Catalão
Rua Raimundo Gomes de Oliveira, número 66, Centro
Iporá
Rua Esmerindo Pereira, número 529, Centro
Itumbiara
Rua Paranaíba, número 545, Centro
Jataí
Av. Dorival de Carvalho, número 1007, Centro
Morrinhos
Rua Dom Pedro II, número 444, Centro
Quirinópolis
Rua Adolfo José Dabadia, número 119, Centro
Rio Verde
Rua Abel Pereira de Castro, número 574, Centro
São Luís de Montes Belos
Rua Jabaquara, número 230, Centro
FONTE: https://g1.globo.com/go/goias/noticia/prazo-para-adotar-cartinhas-para-o-papai-noel-dos-correios-e-prorrogado-em-goias.ghtml



CORREIOS ABREM PROCESSO SELETIVO PARA VAGAS DE ESTÁGIO



Estudantes dos cursos de Direito e Administração têm boas oportunidades de estágio em vista! Os Correios abriram processo seletivo para provimento de três vagas imediatas, além de formação de cadastro de reserva. As oportunidades são direcionadas para lotação na agência de Bauru, no interior de São Paulo, a 330km da capital.

Uma das vagas é ofertada para estudantes de Direito enquanto as outras duas estão disponíveis para Administração de Empresas. Para se inscrever, o aluno precisa atender aos pré-requisitos relacionados ao tempo de curso (conclusão do primeiro ano em sistema anual ou terceiro semestre) e notas (média mínima de 6,0 nas disciplinas cursadas no ano).

O programa dá direito à bolsa no valor de R$528,94 acrescida de auxílio-transporte (R$92,84) e vale-alimentação (R$197,11), além de assistência médica nos ambulatórios internos dos Correios e seguro contra acidentes pessoais. No caso de contratos inferiores a seis meses, o estagiário terá direito ao recesso remunerado proporcional ao tempo trabalhado.

Os candidatos ao programa serão avaliados por meio de análise curricular (de cunho classificatório e eliminatório) e documental (eliminatório). Aqueles que comprovarem participação em atividades extracurriculares de carga horária igual ou superior a 100h somarão até 40 pontos no processo. Considera-se, como tal, workshops, seminários, palestras, dentre outros correlatos à formação.


As inscrições ficam abertas até o dia 15 de dezembro. O candidato deve, primeiro, se cadastrar no site dos Correios para, em seguida, levar a documentação necessária (acompanhada da ficha preenchida) na sede dos Correios (praça Dom Pedro II, Centro) ou enviar por e-mail (gecscspi@correios.com.br). O programa tem validade de seis meses prorrogável por igual período.

FONTE:https://editalconcursosbrasil.com.br/noticias/2017/12/correios-abrem-processo-seletivo-para-vagas-de-estagio/


sexta-feira, 24 de novembro de 2017

SETE PESSOAS SÃO FEITAS REFÉNS EM ASSALTO AOS CORREIOS NO PR


Dois homens armados com um revólver calibre 38 invadiram a agência dos correios da cidade de Ibiporã, no Norte do Paraná, mantiveram sete pessoas reféns por cerca de duas horas e acabaram presos após se entregarem à polícia. O crime ocorreu na tarde desta quinta-feira (23). A ação dos suspeitos mobilizou as forças de segurança da região, inclusive o Pelotão Choque do 5.º Batalhão da Polícia Militar, de Londrina, que fica a 15 quilômetros da cidade.
De acordo com informações da Polícia Militar, os suspeitos tentaram assaltar o estabelecimento, por volta das 15h30, mas acabaram surpreendidos pela polícia quando tentavam fugir. Sem poder deixar o local, a dupla voltou para dentro da agência e fez as sete pessoas que estavam no lugar reféns – funcionários dos Correios e clientes .
As negociações para o fim da ação duraram cerca de uma hora e meia, e terminaram sem que ninguém ficasse ferido. Para liberar os reféns e se render, a dupla solicitou coletes à prova de balas. Após receber o aparato, os reféns foram liberados e os homens se entregaram. Os dois foram encaminhados à delegacia da cidade e estão a disposição da justiça.

Por causa do horário, a reportagem não conseguiu contato com a assessoria de imprensa dos Correios.
FONTE:http://www.gazetadopovo.com.br/curitiba/sete-pessoas-sao-feitas-refens-em-assalto-aos-correios-no-pr-cdk6dzwme60qpsjd30e6b5pvb

domingo, 19 de novembro de 2017

CORREIOS ACUSAM CHINA DE MANOBRA COMERCIAL

Foto: Marcello Casal Jr./ABr
Encomendas feitas por brasileiros em sites internacionais agravam a crise dos Correios. A previsão para este ano é entregar 43 milhões de pequenos objetos comprados principalmente da China. Ocorre que o país está enviando as mercadorias para serem distribuídas no Brasil pelos Correios como se fossem cartas simples, que têm a tarifa mais baixa, quando deveriam chegar como cartas registradas, cujo preço é, no mínimo, cinco vezes maior. A estatal fará reclamação aos organismos postais internacionais para evitar a manobra comercial.
Entregas. As 43 milhões de encomendas compradas no exterior por brasileiros devem gerar faturamento de R$ 295 milhões para os Correios neste ano. Valor que poderia ser maior se não houvesse a burla.


É regra. A legislação brasileira prevê que apenas comunicação pessoal pode ser enviada por carta simples, incluindo papel, CD e pendrive. Mercadorias só podem ser despachadas por carta registrada.

FONTE:http://politica.estadao.com.br/blogs/coluna-do-estadao/correios-acusam-china-de-manobra-comercial/


quarta-feira, 25 de outubro de 2017

AGÊNCIA DOS CORREIOS NA BAIXADA FRAUDAVA VENDAS PELA INTERNET

Rio - Policiais da Delegacia de Defraudações (DDEF) realizam, nesta quarta-feira, uma operação para combater fraudes na venda de produtos pela Internet, que somaram quase R$1,2 milhão. Os agentes identificaram mais de 600 anúncios fraudados e a utilização irregular de mais de três mil etiquetas de códigos de barra. Ao todo, 20 pessoas estão sendo investigadas. Os suspeitos serão indiciados por estelionato, falsidade ideológica e associação criminosa. 
Segundo a Polícia Civil, um dos investigados é dono de uma agência dos Correios no Centro de Japeri, na Baixada Fluminense, onde os policiais cumpriram mandado de busca e apreensão. Oito envolvidos estão ligados à agência, como funcionários e parentes deles. Outras 12 pessoas do Rio de Janeiro são investigadas por publicarem anúncios na Internet e emitirem códigos de barra de forma fraudulenta.
A quadrilha anunciava no site Mercado Livre produtos de baixos valores, como esmaltes a R$ 1,99. Quando a compra era realizada, uma etiqueta com código de barras era gerada para envio dos produtos pelos Correios. Os criminosos, então, cancelavam a venda e usavam a etiqueta já emitida pelo sistema para enviar produtos maiores e mais caros, como móveis. A agência dos Correios envolvida no esquema cobrava, do site, o excesso de peso da mercadoria, conforme previsto em contrato.
Em alguns casos, os criminosos se cadastravam no site como vendedores, usando informações falsas. Os estelionatários anunciavam produtos e compravam, eles mesmos, as mercadorias, apenas para gerar as etiquetas. 
“Identificamos casos em que a conexão de Internet usada para anunciar um produto foi a mesma utilizada para efetuar a compra dessa mercadoria, mostrando que venda e compra foram feitas pela mesma pessoa”, explicou a delegada da Defraudações, Patrícia de Paiva Aguiar.
Foram apreendidos computadores e documentos. Duas pessoas foram conduzidas para a delegacia, na Cidade da Polícia, para prestarem depoimento.

A ação faz parte da Operação Arquimedes e policiais também cumprem mandados expedidos pela 1ª Vara Criminal de Japeri em quatro endereços residenciais. A Delegacia de Defraudações ainda trabalha para identificar outros envolvidos no esquema.
FONTE:http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2017-10-25/policia-realiza-operacao-de-combate-a-fraudes-em-venda-de-produtos-pela-internet.html



quinta-feira, 19 de outubro de 2017

CRIMINOSOS ASSALTAM AGÊNCIA DOS CORREIOS EM JAGUARAÇÚ, MAS POLÍCIA RECUPERA DINHEIRO

Bandidos foram apreendidos após cerco da PM (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

Três homens foram presos nesta quarta-feira (18) em Timóteo, após assaltarem uma agência dos Correios em Jaguaraçu (MG), na manhã desta quarta. Eles estavam armados, invadiram agência e lavaram o dinheiro do cofre; quantia ainda não foi contabilizada.

Segundo a Polícia Militar, os criminosos roubaram um taxi em Ipatinga e usaram o veículo para cometer o crime. A PM montou um cerco e conseguiu prender os suspeitos em Timóteo. Com eles, a polícia recuperou mais de R$ 20 mil, além do revólver calibre 22, utilizado no roubo.

Por se tratar de uma agência dos Correios, a Polícia Federal vai investigar o caso.

FONTE:https://g1.globo.com/mg/vales-mg/noticia/criminosos-assaltam-agencia-dos-correios-em-jaguaracu-mas-policia-recupera-dinheiro.ghtml



INSEGURANÇA FAZ CORREIOS NÃO ENTREGAREM ENCOMENDAS EM BAIRROS DE PG

Evandro pagou o frete, mas precisou ir até o CDD Mirim buscar a encomenda (Foto: Alberto Marques/AT)
Mais um ano vai chegando ao fim, e os moradores de parte dos bairros da Praia Grande continuam sem receber correspondências e encomendas em casa, devido à insegurança dos bairros em que residem. O problema, segundo os munícipes, persiste há dois anos. 
 Desta forma, mesmo pagando frete para a entrega, muita gente precisa se dirigir até o Centro de Distribuição Domiciliar (CDD) dos Correios para retirar as compras feitas virtualmente. No CDD da Mirim, por exemplo, há reclamações diariamente. 
Na manhã de ontem, o eletricista Evandro Belle, de 45 anos, que mora na Vila Mirim, foi à unidade buscar o radiador automotivo que comprou na internet.
“Só de frete gastei R$ 26,45. Era para receber em casa, que fica na Rua Ator Jorge Doria. Como sei que eles não entregam, tenho que ficar acompanhando o produto no site pra vir buscar. No final, gasto dinheiro com o frete e com a gasolina do meu carro”, queixa-se Evandro.
Investe menos
A comerciante Thais Carvalho, de 32 anos, que reside no Quietude, tem um prejuízo muito maior. Dona de uma loja de roupas, ela gasta R$ 60,00 em frete toda semana. 
“Para entregar as minhas correspondências, o carteiro vai. Mas deixar as minhas encomendas, não tem jeito. Uma vez por semana preciso vir (ao CDD da Mirim) retirar os produtos. Com o dinheiro que gasto à toa com o frete, poderia comprar mais mercadorias para minha loja. Mas não. Infelizmente”, comenta. 
Sem solução
Questionados sobre o transtorno, os Correios, por meio de sua assessoria de imprensa, alegam que, nos locais considerados áreas de risco, o destinatário é realmente orientado a retirar a encomenda na unidade de entrega mais próxima. Isso é feito para garantir a segurança dos seus funcionários. 
A Prefeitura de Praia Grande afirma que a Guarda Municipal tenta coibir a violência com rondas nas áreas de risco, e a Administração investe “em câmeras de monitoramento e modernos softwares para auxiliar na investigação dos eventuais crimes cometidos contra os carteiros”. Até a publicação desta matéria, a PM não havia se pronunciado.

FONTE:http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/praia-grande/inseguranca-faz-correios-nao-entregarem-encomendas-em-bairros-de-pg/?cHash=14c46028dc80a17952e90254290f8e09



quarta-feira, 18 de outubro de 2017

FENTECT CONTESTA DEMISSÃO INJUSTA DE EMPREGADO POR CENSURA DA ECT

A FENTECT repudia a demissão de funcionários dos Correios por justa causa, por falarem a verdade sobre a situação da estatal. Enquanto a empresa maquia a realidade do trabalhador, responsabilizando a categoria pela má gestão, também censura os empregados, a fim de garantir o silêncio daqueles que precisam sobreviver à precariedade dos Correios.
Recentemente, a federação recebeu a notícia da demissão de um trabalhador de Joinville (SC), devido ao registro pelo qual ele contesta as declarações de crise na empresa, nas quais o presidente Guilherme Campos sempre afirma à mídia a redução do serviço de entrega de cartas na estatal.
A FENTECT se coloca à disposição desse empregado, assim como a assessoria jurídica da federação, para que acompanhe o caso e tome as providências cabíveis na busca pela readmissão do empregado.

Posturas ditatoriais serão combatidas nos Correios. Como representantes dos trabalhadores, a federação e os sindicatos não vão se calar diante das ameaças e o assédio moral da direção dos Correios. Por hora, a FENTECT reforça que é necessário a empresa reavaliar a demissão do ecetista de Santa Catarina e a reintegração imediata do trabalhador.

FONTE:http://www.fentect.org.br/noticia/fentect-contesta-demissao-injusta-de-empregado-por-censura-da-ect/#imageGallery[pp]/0/


MINISTÉRIO DA FAZENDA AUTORIZA AUMENTO DAS TARIFAS DE SERVIÇOS DOS CORREIOS

A revisão das tarifas ainda depende de aprovação pelo Ministério das ComunicaçõesMarcello Casal Jr/Agência Brasil
O Ministério da Fazenda autorizou, pela segunda vez este ano, o aumento das tarifas cobradas pelos Correios. Na edição de hoje (18) do Diário Oficial da União, o governo autoriza o reajuste “sob forma de recomposição” das tarifas dos serviços postais e telégraficos nacionais e internacionais. O reajuste ocorre em duas parcelas: a primeira de 6,121% será por prazo indeterminado e a segunda, de 4,094% vai vigorar por 64 meses.

A revisão das tarifas ainda depende de publicação de aprovação pelo Ministério das Comunicações, de acordo com o Diário Oficial. Com o aumento, a carta comercial de até 20 gramas passará a custar R$ 1,83. Anteriormente, o valor era R$ 1,23.


Em abril, o Ministério da Fazenda havia autorizado aumento de 7,485% nas tarifas dos serviços postais e telegráficos prestados pelos Correios. Na época, a empresa explicou que os serviços da estatal são reajustados todos os anos, com base na recomposição dos custos, como aumento dos preços dos combustíveis, contratos de aluguel, transportes, vigilância, limpeza e salários dos empregados. As tarifas são atualizadas com base no Índice de Serviços Postais, indicador formado a partir de uma cesta de índices, como INPC, IPCA, e IGP-M.

FONTE:http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2017-10/ministerio-da-fazenda-autoriza-aumento-das-tarifas-de-servicos-dos-correios


CORREIOS É CONDENADO A PAGAR INDENIZAÇÃO A EMPREGADO POR ASSALTOS EM AGÊNCIA

A 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (RO/AC) manteve o pagamento de indenização por danos morais a um empregado da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), que foi vítima de dois assaltos no ambiente de trabalho. No entanto, diminuiu o valor arbitrado pelo juízo de 1º grau.

A reclamação trabalhista teve origem no município de Presidente Médici.

(RO), distante 409 km da capital Porto Velho, onde D.V.F. buscou reparação na Justiça do Trabalho pelos danos morais sofridos em decorrência da violência sofrida. A Vara do Trabalho de Ouro Preto do Oeste (RO) sentenciou pelo pagamento da indenização, no valor de R$ 10 mil por cada assalto ocorrido.

Tanto o autor da ação, quanto a ECT, entraram com recursos na 2ª instância. O empregado pediu a reforma da sentença para aumentar em R$ 40 mil a condenação por danos morais. Já a empresa levantou a sua ilegitimidade passiva (de que não poderia ser processada pelo motivo alegado pelo autor), bem como questionou a condenação pelo pagamento de danos morais, o fracionamento da decisão por cada assalto sofrido e a redução do valor da indenização. A ECT ainda requereu a aplicação dos juros de mora do art. 1º F da Lei 9.494/97 e OJ n. 7 do Pleno do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ou seja, que os juros e correção monetária seguissem os mesmos critérios adotados em relação às condenações da Fazenda Pública, o que foi acatado pela Turma.

Ao analisar o mérito dos recursos, o relator e presidente da 2ª Turma, desembargador Carlos Augusto Gomes Lôbo, não acolheu os argumentos da ECT de que a questão envolve unicamente a segurança pública, sendo responsabilidade do Estado, e que os assaltos são consequência de caso fortuito ou força maior. "É obrigação do empregador manter o ambiente de trabalho hígido e seguro, livre de qualquer investida criminosa, não se podendo atribuir unicamente ao Estado a responsabilidade pela segurança dos empregados no local de trabalho", afirmou em seu voto.

Segundo Carlos Lôbo, o fato de ser correspondente bancário (Banco Postal) submete a ECT aos termos da Lei nº 7.102/83, havendo assim movimentação financeira por parte de seus empregados, o que os coloca em potencial risco de assaltos. "Afronta o princípio da isonomia conferir aos empregados da ECT tratamento diferenciado em relação aos empregados de uma instituição bancária. Esse tem sido o meu posicionamento em diversos casos envolvendo a terceirização ilícita praticada entre instituição bancária e os correios", registrou ao ponderar ainda que o Tribunal Superior do Trabalho (TST) também já decidiu sobre o tema.

Sobre a negativa ao recurso obreiro, o relator disse em seu voto que o valor "não se mostra razoável", com base na existência de precedentes da Turma, com apreciação de casos envolvendo assalto em agência dos Correios (Banco Postal), onde foi estipulada indenização total no valor de R$ 10 mil.

Integram a 2ª Turma do Regional também os desembargadores Vania Maria da Rocha Abensur e Ilson Alves Pequeno Junior.

A decisão da 2ª Turma é passível de recurso.

(Processo nº 0000323-22.2016.5.14.0101)

FONTE:http://www.rondoniagora.com/geral/correios-e-condenado-a-pagar-indenizacao-a-empregado-por-assaltos-em-agencia